A Corrida da Vida Cristã

Imprimir
Hebreus 12: 1 a 4 é um dos mais profundos textos da Bíblia.

1 Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta,
2 olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.
3 Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma.
4 Ora, na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até ao sangue.

O texto traz uma figura de linguagem. A vida cristã é comparada a uma corrida. A Bíblia usa muitas figuras para falar da vida cristã, para que possamos entender melhor as realidades espirituais. Por exemplo, II Timóteo 2 e Efésios 6 descrevem a vida cristã como uma guerra, tratam da armadura do cristão e sobre ser um soldado de Jesus Cristo. Em I Coríntios 9:26, Paulo diz: “corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar”.

Em Romanos e em muitos outras passagens, Paulo fala sobre a vida cristã como uma forma de escravidão, pois somos escravos de Jesus Cristo. No capítulo 7 de Romanos, ele compara a vida cristã ao casamento. Ele diz que seu antigo cônjuge, a lei, morreu e você é casado com Jesus Cristo. E em muitos textos no Novo Testamento, o Espírito Santo compara a vida cristã ao relacionamento entre pai e filho. Somos frequentemente chamados de filhos de Deus.

Aqui em Hebreus 12, o Espírito Santo comparou a vida cristã a uma corrida. E essa é uma metáfora muito comum no Novo Testamento. Em 1 Coríntios 9:24, Paulo diz: “Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis”. Em Gálatas 5:17, ele diz: “Corríeis bem; quem vos impediu, para que não obedeçais à verdade?”. Em Filipenses 2:16, ele diz: “Retendo a palavra da vida, para que no dia de Cristo possa gloriar-me de não ter corrido nem trabalhado em vão”.

Hebreus 12:1 nos alerta para que “corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta”. Ele está pedindo ao leitor que entre na corrida e a corra. O escritor da carta aos Hebreus se dirigia aos judeus quando se referia a “nos está proposta”, no versículo 1. Toda a analogia do livro é construída em torno de um entendimento do judaísmo. E ele geralmente se refere a seus leitores no sentido de serem judeus, e não no sentido de serem salvos, necessariamente. Ele chama, por exemplo, o leitor judeu de “irmãos”. E quando ele quer distinguir o cristão, ele os chama de “irmãos santos”. Portanto, há uma distinção.

Os leitores da carta se dividiam em três categorias. Em algum lugar havia uma pequena congregação de judeus, alguns dos quais haviam vindo a Cristo. E ele está escrevendo esta carta para eles. Então, você tinha, em primeiro lugar, alguns judeus salvos, ou seja, alguns cristãos judeus. Mas eles começaram a experimentar uma tremenda pressão de suas relações judaicas, de seus amigos e familiares.

E eles estavam começando a vacilar, apesar de terem sido salvos, e estavam começando a voltar aos velhos costumes, manter algumas das velhas festas, antigos sacrifícios, andar com alguns dos antigos sacerdotes, voltar aos padrões do antigo templo, e eles estavam começando a voltar aos padrões judaicos, para tentar obter alguma aceitação social, mesmo tendo sido salvos.

Portanto, o livro é realmente escrito para esses cristãos judeus, principalmente, para dizer-lhes para não voltarem aos velhos padrões do judaísmo, mas para se posicionarem em favor de Cristo. E esse é o principal assunto do livro. Ele diz que você tem uma aliança melhor. Você tem um sacerdote melhor, um sacerdócio melhor, com um sacrifício melhor, o que constitui uma oferta melhor, com melhores resultados do que o antigo. E isso é basicamente o impulso de todo o livro. Então, esse é o primeiro leitor a quem Hebreus é direcionado.

Mas, há um segundo grupo de judeus, os intelectualmente convencidos de que o evangelho é verdadeiro. Eles estão intelectualmente convencidos de que Jesus é o Messias, mas nunca receberam a Cristo, porque ainda estão em cima do muro, temendo sofrerem o mesmo que aqueles que se manifestaram como cristãos publicamente. E, portanto, hesitam em assumir o compromisso. Hebreus também contém exortações dirigidas a esse grupo. E então, o terceiro grupo de leitores seria o dos velhos judeus antagônicos que não estão convencidos do evangelho e que também não são salvos.

Quando Hebreus 12:1 diz “corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta” ele faz referência ao grupo dois, os judeus intelectualmente convencidos, dizendo: “Olha, você deve vir a Cristo. Entre na corrida. A vida cristã é uma corrida e você precisa estar nela”.
E, em segundo lugar, ele está dizendo aos cristãos: “Se você está na corrida, persevere diante das resistências”.

A corrida é a vida cristã. Somos chamados a correr uma corrida. A palavra traduzida como “corramos” (12:1) no grego tem o sentido de agonia, sofrimento, aflição. É uma maratona. Temos que correr essa maratona com resistência. Esta é uma corrida de resistência. Não é uma corrida curta. A vida cristã é um compromisso de correr com perseverança para a vitória. Exige disciplina, renúncia e abnegação. E é algo muito diferente do que boa parte da igreja diz.

II Tim. 2:3 diz: “sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo”. E em II Tim. 4:7, Paulo diz: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”. Então, deve haver um senso de forte compromisso e disciplina, e tudo isto é incompatível com o buscar o que agrada a si mesmo.

Antes de tudo, o homem precisa vir a Cristo e entrar na corrida. Uma vez nessa corrida, ele deve correr. A tragédia acontece quando vemos muitos parados e espalhados pela estrada, pois estão apenas atrapalhando e produzindo confusões. Você diz: “Bem, quanto tempo dura a corrida?” Dura até você morrer. Em II Timóteo 2:6-8, Paulo diz:

Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.

Hebreus 12:1 diz: “corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta”. É uma corrida longa. Isso requer muito treinamento. Em I Coríntios 9:23-27 diz:

Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível. Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.

Do começo ao fim dessa corrida precisamos da consistência que traz todas as vitórias. E é isso que Deus procura na vida cristã. Por isso Efésios 4:13-15 diz:

Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo,

Tem que haver resistência. E resistência requer disciplina, que é o mesmo que sacrifício. E esse é o tipo de coisa que Deus deseja de nós: cristãos autodisciplinados que podem correr uma corrida que exige resistência. I Coríntios 9:24 diz que devemos correr de tal maneira que alcancemos o prêmio. Somos chamados a correr para vencer. A vida cristã é uma busca incessante em agradar a Deus. Essa é a única maneira de viver a vida cristã.

Não sei quais são seus dons individualmente ou o que Deus chamou para você fazer e onde Ele colocou você, mas vou lhe dizer uma coisa: faça-o para vencer. Não há outra maneira de correr. I Cor. 9:25 diz que todos aqueles que estão nessa corrida têm domínio próprio. São constantes. Eles estão marchando em busca de uma coroa celestial. Deus está buscando a excelência. Por isso temos que nos separar do mundo e da carne. Soldados disciplinados, equipados e preparados para a batalha são os segredos de um exército vencedor. Seria tão bom se todos os cristãos do mundo tivessem tal compromisso.

O primeiro ponto em Hebreus 12 é a corrida. O segundo é o encorajamento: “Visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas”. Quando eu era criança, lembro-me de ouvir alguém contar sobre isso. E ele dizia: “Agora você sabe, no céu, todos os santos do Antigo Testamento estão observando você. É como estar em um grande estádio, como o Coliseu, e você está lá embaixo, correndo sua pequena corrida e todos eles sentado lá em cima. Observando. A nuvem de testemunhas ao nosso redor”.

Quanto mais eu começava a estudar a Bíblia, mais ridículo isso se tornava. As pessoas que foram para o céu não estão interessadas em olhar para mim. Elas estão interessados em fixar o olhar nas maravilhas do céu. E isso nem é o que o texto está dizendo. O que está dizendo aqui é: “Aqui está o incentivo para correr”.

Então, o que isso significa? Pessoas que deram testemunho de terem feito ótima corrida. É o você tem no capítulo 11 de Hebreus. Você tem uma lista com algumas delas. São os que venceram pela fé, como Abel, Enoque, Abraão, Isaque, Jacó, José, Raabe, Gideão, Baraque, Sansão, Jefté, Davi etc. Eles estão dizendo o seguinte: “A vida de fé é a vida que vence. Corremos em meio aos perigos, leões, espadas, guerras, perseguições, crises etc. É a vida de fé que vence.” I João 5:4 diz: “esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé”.

E esses vencedores listados em Hebreus 11 são testemunhas do fato de que podemos correr com resistência, sabendo que Deus nos honrará no final. O verso 11 diz que eles “Foram apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada; andaram peregrinos, vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos, maltratados”. Passaram por severas lutas, mas declararam que a vida de fé é o único caminho a percorrer. Eles confiaram em Deus. E é essa mensagem que nos é dita.

O terceiro ponto em Hebreus 12:1 é a oneração: “desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia”. Numa corrida você não pode levar peso. Até sua roupa deve ser a mais leve possível.

Alguns dizem que o autor se refere ao materialismo, outros dizem que é a imoralidade sexual, outros citam a ambição etc. Mas tudo indica que o autor se refere ao legalismo, que era o maior peso para um judeu vir a Cristo. Muitos judeus que vieram a Cristo tentavam correr carregando todo o fardo do legalismo, cerimônias, rituais, ritos e todas essas regras que eles mantinham do antigo judaísmo. Mas o cristão vive pela fé e não pelas obras.

Se as obras do cristão são resultado do transbordamento de seu amor por Jesus, Deus o honrará por isto. Mas as obras desconectadas de um profundo relacionamento com Cristo é puro legalismo inútil. Há muitos que seguem rituais para orar, forma de cortar o cabelo etc., substituem a verdade de Deus por regras artificiais, vivem seguindo “doutrinas que são preceitos de homens” (Mat. 15:9). E assim, Hebreus está dizendo: entre na corrida e quando você estiver na corrida, lembre-se que é uma corrida de fé. Livre-se de todas aquelas obras mortas, aquelas coisas que você faz em sua carne para tentar ganhar o favor de Deus.

Hebreus 12:1 diz: “desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia”. Veja que “pecado” está no singular. Qual é o pecado que mais atrapalha a vida pela fé? A dúvida. Efésios 6:16 diz: “embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno”. A defesa que temos contra os ataques do inimigo é a fé. I João 5:4 diz que a nossa fé é a vitória que vence o mundo, cujo príncipe é Satanás. No deserto, Jesus venceu a tentação maligna por meio de sua fé inabalável no Pai. O pecado central que acomete a raça da fé é a incredulidade.

Então, o escritor da carta aos Hebreus diz: “olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé” (Hebreus 12:2). Ou seja: “Fuja do seu legalismo, dúvidas e confie no Senhor, para que você seja vitorioso nessa corrida tal qual foi a grande nuvem de testemunhas”. Nessa corrida você deve manter seus olhos em Cristo. Ele é a nossa principal referência de fé.

Ele se tornou um servo e creu totalmente no que o Pai disse: “Pois não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção” (Salmos 16:10). Jesus veio ao mundo e morreu na cruz, sabendo muito bem que, embora fosse carregar a ira de Deus sobre o pecado, Ele sairia da sepultura para ser o redentor e seria restaurado ao lugar que tinha com o Pai antes. Deus se tornou homem, sofreu o castigo de nossos pecados e morreu na confiança de que seria ressuscitado pelo Pai e exaltado novamente à mesma posição de glória. Esse foi o maior ato de fé de todos os tempos. Se você precisa de um modelo de fé, olhe para Jesus.

O verso 2 continua: “o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus”. Um atleta sabe que não há nada igual à emoção de vencer. Há a alegria da vitória, bem como a recompensa de Deus, e no caso de Cristo, a recompensa foi Ele estar sentado à direita do Pai. Filipenses 2:5 a 10 diz:

Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus, antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra,

A alegria de Cristo não aconteceu apenas depois da cruz, mas em todos os momentos de sua vida cumprindo a vontade do Pai. Em João 4:34, Jesus disse: “A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra”. Mas Ele almejava a glória final, a qual o Pai lhe daria. Em João 17:4, Jesus diz: “glorifica-me, ó Pai, contigo mesmo, com a glória que eu tive junto de ti, antes que houvesse mundo”.

Para nós, isso também é uma verdade. A verdadeira alegria e recompensa estão no céu com Cristo, mas, mesmo aqui e agora, podemos experimentar a alegria de uma vida piedosa, uma vida que triunfa sobre o pecado e as trevas. Romanos 14:17 diz: “O reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo” (Romanos 14:17).

Os versos 3 e 4 de Hebreus 12 dizem: “Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma. Ora, na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até ao sangue”.

Jesus é o exemplo supremo de disposição a sofrer em obediência a Deus. Ele enfrentou a oposição e suportou até a cruel cruz. As pressões, o cansaço e as perseguições sofridas pelos cristãos não são nada quando comparados aos de Cristo. Nenhum daqueles hebreus haviam sofrido ainda até a morte, como foi com Estevão, Tiago e outros tantos.

Quando você começa a sentir que é muito difícil viver a vida cristã, considere aquele que suportou essa contradição de pecadores contra si mesmo. Você não é um grande patriarca decapitado por causa do nome de Cristo. Você não é um pai da igreja primitiva, colocado na pele de uma ovelha e jogado aos leões. Você não é como aquelas pessoas escondidas nas montanhas, covas e cavernas. Você não foi serrado ao meio, como Isaías. Você não foi colocado na cova dos leões, como Daniel. Quando você começa a se cansar pense em Jesus Cristo, que suportou essa contradição dos pecadores. Entre na corrida. Há uma coroa lá fora para você.

Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor. (I Coríntios 15:58).

Oremos.

Pai, obrigado por nos ajudar novamente nesta manhã a examinarmos nossos próprios corações e sermos exortado, pois é isso que realmente fizemos nesta manhã: novamente exortados a nos comprometermos a correr a corrida, com disciplina e dedicação, muita energia, excelência, pois Tu mereces apenas o melhor de nós. Oramos por qualquer um que não esteja na corrida, que nunca tenha dado seu coração a Jesus Cristo. Oramos para que esse possa ser o grande dia, o momento glorioso em que eles vistam o uniforme de Jesus Cristo e pisem na pista e tomem seu lugar. Ajude-nos a perceber que não estamos competindo com nenhum outro cristão. Cada um de nós corre a corrida apenas para nós mesmos e Deus está procurando o máximo esforço de nós, não em relação a ninguém. Apenas esse total compromisso de nossa parte. Por isso, oramos para que hoje Tu tragas para Ti mesmo aqueles que precisam entrar na corrida e que ajudes o resto de nós a realmente administrá-la, crermos em Ti e vivermos pela fé, como aquelas grandes pessoas do passado. Conhecermos a alegria e o triunfo que Tu tens para nós. E Te louvamos em nome de Jesus. Amém.


Este texto é uma síntese do sermão “Running the Race That Is Set Before Us″, de John MacArthur em 05/06/1977.

Você pode ouvi-lo integralmente (em inglês) no link abaixo:

https://www.gty.org/library/sermons-library/1254/running-the-race-that-is-set-before-us

Tradução e síntese feitos pelo site Rei Eterno


 

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Natanael disse:

    Meu Deus ! .
    graça e paz .
    bom dia .
    sou Natanael Rodrigues , e esse texto de Hebreus 12 ; 1 tenho gravado , e uso constantemente a mim mesmo me cobrando , a respeito de meus testemunhos perante o mundo ! . Isso tem me ajudado muito em manutenção da minha conversão . Meu muito obrigado por chegar a mim esse texto traduzido , e muito bem explanado para meu entendimento Deus os abençoe rica e abundantemente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.