O Reino Milenar (Parte 4)

Imprimir

Este é o quarto de uma série de sermões de John MacArthur sobre o Reino Milenar de Cristo e o juízo do grande trono branco (Apocalipse 20). Veja no fim desta página o link dos sermões já publicados.


Continuaremos agora nossa trilha no livro de Apocalipse, capítulo 20. Já é a quarta vez que tratamos do vindouro Reino Milenar de Jesus Cristo.

A esperança do mundo é o retorno de Jesus Cristo à Terra e o estabelecimento de Seu grande e glorioso Reino. Como sabemos, Deus criou um paraíso chamado Éden, e Ele fará um paraíso chamado Reino de nosso Senhor Jesus Cristo.

O homem não escreveu o primeiro capítulo da história e ele não escreverá o último capítulo. Deus escreveu o primeiro e Deus escreverá o último. O próprio Deus agirá para pôr fim ao tempo do homem neste planeta.

E esse mesmo ato de Deus em terminar o dia do homem, e trazer o Reino de nosso Senhor Jesus Cristo, é o tema do livro de Apocalipse. De fato, chamamos este livro de “De Volta para o Futuro”, um livro profético antigo que nos leva ao futuro, até o fim.

Agora, lembre-se da sequência em Apocalipse:

  • No capítulo 1, João nos apresenta o livro e nos dá uma visão de Jesus Cristo. Mostra Jesus Cristo se movendo em Sua igreja.
  • Nos capítulos 2 e 3, Jesus está escrevendo cartas para as igrejas da Ásia Menor.
  • Então, podemos dizer que os capítulos 1, 2 e 3 tratam da era da igreja, a época em que estamos vivendo agora.
  • E então, somos transportados nos capítulos 4 e 5 para o céu, e quando chegamos ao céu, estamos entre santos e anjos. E a cena é de grande interesse. A cena é de louvor, adoração e glória. Mas mostra que algo está para acontecer: o julgamento.
  • Os capítulos 4 e 5 nos mostram um céu cheio de antecipação, onde as coisas estão sendo preparadas para o Senhor agir no mundo.
  • E então, desde o capítulo 6 até o capítulo 18, há um tempo de grande julgamento. Tal julgamento ou juízo se desenrola em julgamentos de selos, trombetas e taças, e termina com um holocausto de horror chamado Dia do Senhor, no qual a fúria final de Deus é derramada.
  • E assim, você chega ao capítulo 19, e ao retorno de Jesus Cristo, quando Ele volta à Terra, destrói os exércitos do mundo e todos os incrédulos.
  • E então, no capítulo 20, Jesus estabelece Seu Reino, o qual é descrito no capítulo 20 até o versículo 10.
  • Ainda no capítulo 20, no final de Seu Reino, há um julgamento final chamado o Juízo do Grande Trono Branco.
  • Nos capítulos 21 e 22, você tem o eterno novo céu e a nova terra, que é o estado final em que os remidos viverão para sempre.

Esse é o fluxo cronológico no livro do Apocalipse. No capítulo 20 temos o período do Reino. É um período de mil anos em que Cristo reinará sobre uma Terra restaurada.

Vimos que o Milênio foi tratado pelos profetas do Antigo Testamento, por Jesus e pelos escritores do Novo Testamento. Em Apocalipse 20, há uma clara e inequívoca estrutura básica do Reino Milenar, onde podemos encaixar tudo o que é dito em outras partes da Bíblia.

A REMOÇÃO DE SATANÁS – (Ver sermão 2)

Como já vimos anteriormente, ao examinarmos os 3 versículos iniciais de Apocalipse 20, quando somos apresentados ao Reino, o primeiro acontecimento é a remoção de Satanás.

Apocalipse 20
1 E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão.
2 Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.
3 E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo.

Satanás não será mais o deus desta era, o príncipe deste mundo, o príncipe do poder do ar. Ele estará completamente fora de cena. Vimos isso nos versículos 1 a 3, e isso tem um imenso impacto na natureza da vida durante esse período de mil anos.

O REINO DOS SANTOS (ver sermão 2 e 3)

Então, nos versículos 4 a 6, chegamos ao reino dos santos. Desde a remoção de Satanás até o reinado dos santos.

Apocalipse 20
4 E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.
5 Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição.
6 Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos.

Todos os santos do Antigo Testamento, do Novo Testamento e aqueles que se converteram durante a Grande Tribulação estarão lá, reinando com Cristo por mil anos.

A VOLTA DE SATANÁS (ver sermão 3)

E então, chegamos ao terceiro ponto, no versículo 7, desde a remoção de Satanás, o reinado dos santos, até a volta de Satanás.

Apocalipse 20
7 E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão,

Satanás sai de sua prisão, e coisas horríveis e assustadoras ocorrem, como sempre acontecem quando Satanás dominava a sociedade.

E respondemos à pergunta que é muito importante: no Reino Milenar, como Satanás poderá voltar e ter alguma influência sobre os homens? Todo mundo não será crente nessa época?

Não. As únicas pessoas que entram no Reino sem ter ainda sido glorificadas, pois não morreram, serão todas crentes. Elas serão as ovelhas nos julgamentos de Mateus 24 e 25. As ovelhas que entram no Reino. Somente os crentes entrarão no Reino, porque quando Cristo voltar, Ele destruirá todos os ímpios.

Somente os crentes entrarão, mas muitos deles são sobreviventes da Grande Tribulação, portanto, não estarão ainda com seus corpos glorificados e terão filhos. Seus filhos terão que confessar a Cristo para serem salvos, como qualquer pessoa na atual era, e muitos deles rejeitarão a Cristo, mostrando a profundidade do pecado, como vimos no último sermão.

E mesmo que haja uma moralidade cultural abrangente, mesmo que Cristo governe com um cetro de ferro, mesmo que haja evidências maciças de que Ele é, de fato, Deus em carne humana e o governante do mundo, e mesmo que a teologia não seja contestada , a verdade reinará, a justiça prevalecerá, a paz cercará o globo, mesmo que a verdade esteja em toda parte disponível, os homens amarão tanto seus pecados, que rejeitarão a Cristo enquanto Ele estiver presente aqui na Terra.

E, tendo rejeitado o Senhor Jesus Cristo, eles serão uma enorme massa de incrédulos para Satanás influenciar em sua volta do lugar das trevas onde ele esteve.

Falamos sobre o fato de que a depravação do homem não será alterada por ele viver em um ambiente perfeito. A depravação do homem não será alterada por uma moral cultural. Isso não muda. E Satanás também não terá sua personalidade ou caráter alterados por estar no abismo. Sua maldade é fixada para a eternidade.

Ele sairá de mil anos, ou quase mil anos, de encarceramento mais irado, mais determinado do que nunca a tentar destruir o Senhor Jesus Cristo. Ele não muda em seu ambiente de punição, e os homens não mudam em um ambiente perfeito de justiça.

O versículo diz que Satanás é libertado por um curto período. Então, em algum momento próximo ao final dos mil anos, ele será libertado. Não significa que os mil anos tenham que terminar completamente, em algum momento próximo ao fim, ele será libertado e terá tempo para fazer o que se propõe a fazer.

A REVOLTA DA SOCIEDADE

Vimos a remoção de Satanás, o reino dos santos, o retorno de Satanás e agora a revolta da sociedade. Isso é realmente um acontecimento incrível. É a prova de que nada externo pode mudar o homem.

  • Vimos que na Grande Tribulação Deus estará derramando Sua fúria, anjos voando pelo céu pregando o evangelho;
  • Cento e quarenta e quatro mil invencíveis testemunhas pregando o evangelho;
  • Duas testemunhas pregando o evangelho em todo o mundo, as quais ressuscitam dos mortos, bem à vista do mundo inteiro.
  • Julgamentos incríveis e milagrosos estarão caindo ao redor das pessoas.
  • Elas estarão ouvindo o evangelho como se nunca tivesse sido pregado antes. Estará em todo lugar. A verdade estará em todo lugar. O julgamento estará em toda parte.

E as pessoas ainda odiarão a Deus, a Cristo e não se arrependerão. Elas não mudarão em um tempo de julgamento, e não mudarão em um tempo de retidão.

Elas não vão mudar em tempos de guerra. Elas não mudarão em um tempo de paz. Elas não mudarão sob o domínio do anticristo, nem mudarão sob o domínio de Cristo. Os homens amam o pecado em todas as épocas e sob todas as condições. Eles amam o pecado.

Apocalipse 20
8 E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha.
9 Marcharam, então, pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade querida; desceu, porém, fogo do céu e os consumiu.
10 E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.

Primeiro de tudo, no versículo 8 é dito que Satanás sairá para enganar as nações. Essa é sua natureza, ele é um enganador. Apocalipse 12:9 o chama de Satanás, que engana o mundo inteiro. É seu ofício. No início do Milênio, ele é colocado no abismo para não enganar mais as nações até os mil anos terminarem, e agora, quando voltar, enganará as nações.

Embora Satanás seja libertado e seja o enganador, é o plano de Deus que será executado. Não é diferente de quando Jesus morreu na cruz, e Pedro lembrou às pessoas que mataram Cristo que elas tinham feito isso pelo conselho determinado e presciência de Deus. E então, Deus está por trás de tudo.

É claro que foi Deus quem deu ao anjo autoridade para encarcerar Satanás. Foi Deus, é claro, quem providenciou os meios para libertá-lo do abismo. É Deus quem permite que ele use seu engano. E é Deus quem permite que o empreendimento de Satanás siga seu curso, todas essas hostes contra Seu povo e contra Sua terra e contra Sua cidade. Então Satanás, você deve se lembrar, sempre atua dentro da soberania de Deus. Ele sempre atua dentro do propósito e objetivo declarados de Deus em Sua intenção redentora.

Agora, também diz no versículo 8 que ele sairá para enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, referindo-se ao norte, sul, leste e oeste. O engano de Satanás é global.

Não sabemos por quais meios ele causará o engano. Mas a palavra de ordem será dizer que ele poderá liderar um exército contra Cristo. Ele terá que fazer as pessoas acreditarem nele. Será um engano muito interessante, porque, afinal, os rebeldes viveram sob o governo de Cristo por longos anos, e muitos deles certamente viveram por centenas de anos, porque a vida será alongada novamente.

Eles viveram muito tempo sob o governo de Cristo. Eles viram o cetro de ferro. Jesus governa com justiça, retidão e agilidade, e não há como escapar de Sua autoridade. Eles entenderam Seu poder, Sua invencibilidade. Portanto, o engano tem que envolver a ideia de que eles podem realmente derrubar Cristo. E eles serão enganados por Satanás, mas isso está tudo dentro do plano de Deus.

Então, de volta ao versículo 8. As nações de todo o globo serão enganadas. E, assim, vem Gogue e Magogue. O que é isso? Bem, só há uma maneira de interpretarmos isso. Esse deve ser o título para os inimigos do Rei dos reis. Ele lhes dá esse título, eles são chamados de Gogue e Magogue. O mundo vai marchar contra Cristo com esse nome, Gogue e Magogue. Isso tem um significado profético.

  • Magogue era neto de Noé, e também o segundo filho de Jafé. Noé teve três filhos, Sem, Cam e Jafé. Magogue fundou um grande reino ao norte do Mar Negro e Cáspio. Nos tempos antigos, era conhecido como Cítia, nos tempos modernos, é conhecido como Rússia. A Escritura diz pouco sobre esse reino.
  • E, além disso, não há como saber o que é Gogue. Talvez seja melhor se referir a Gogue como o líder do poder de Magogue. E então Gogue, se ele é realmente o líder do poder de Magogue, aqui se refere não a alguém no passado, mas a alguém no futuro.

Satanás, então, volta, reúne um mundo de pecadores dos cantos da terra. Eles recebem este título, Gogue e Magogue, porque representam o antigo inimigo que desce sobre o povo de Deus. Satanás pega todas essas pessoas e as reúne para a guerra, a batalha absolutamente final. Essa é a última batalha.

E, surpreendentemente, “O número deles é como a areia da praia”. Agora, isso é uma linguagem chamada de “hipérbole”. É simplesmente uma maneira de ilustrar que haverá um grande número de pessoas que se juntará à rebelião de Satanás. hipérbole é habitual na linguagem corrente, como quando se diz: “Já te avisei mais de mil vezes!”. Há outros usos de hipérboles na Bíblia, tais como:

  • Gênesis 22:17 (Deus diz a Abraão que multiplicaria sua semente como as estrelas, como a areia que está na praia.
  • Josué 11:4 (exércitos inimigos com tantos soldados quanto a areia que está na praia)
  • I Samuel 13 (o exército dos filisteus como tendo pessoas como a areia que há em abundância na praia).

Portanto, haverá uma explosão populacional no Reino Milenar, pois as pessoas viverão muito, as condições serão perfeitas, a Terra será restaurada e não haverá inimigos naturais. Eu penso que a doença será banida, tal como Jesus a baniu de Israel na Sua encarnação, quando deu uma amostra da era por vir. Será uma era de cura, de integridade, de longa vida, de alta reprodução.

Será um tempo de paz. As pessoas não morrerão em guerras e crimes. Haverá uma explosão populacional exponencial, até os mil anos se completarem. As condições de saúde, segurança e paz tornarão muitas pessoas disponíveis para Satanás reunir.

O versículo 9 diz que esse exército reunido marchará sobre a superfície da terra (ou sob a vasta planície da terra). Vimos no segundo sermão desta série que a Terra será reconfigurada durante a Grande Tribulação. Por exemplo, Apocalipse 16:20 diz que “Todas as ilhas fugiram, e os montes não foram achados”. Durante o tempo da Tribulação, haverá uma reorganização da topografia e da geografia causada pelos terríveis abalos sísmicos. O holocausto do julgamento remodelará a Terra.

As montanhas cairão e as ilhas fugirão. Isso indica que as barreiras serão removidas, o acesso será livre, uma característica do Reino. E então, isso é tremendo – não significa que não haverá colina em lugar nenhum, significa apenas que a Terra estará reconfigurada. Ainda haverá um monte no qual Sião existirá e no qual Cristo governará, e ainda pode haver algumas colinas aqui e ali conforme os profetas olharam para aquela época, mas em geral, a terra será aplainada.

E então, o exército liderado por Satanás avançará na ampla planície da Terra e cercará o acampamento dos santos. É isso que eles procuram. O acampamento dos santos seria, é claro, nada mais do que a terra de Israel.

O mundo dos verdadeiros crentes desejará chegar o mais perto possível de Jerusalém, porque Jesus governará a partir de lá. Aquele exército fará guerra contra o acampamento dos santos.

Essa palavra “acampamento” é usada no Novo Testamento para falar de um acampamento militar. É usada para falar de quartéis romanos. É usada em Atos 21,22 e 23 da mesma maneira. Então, eles vêm contra o acampamento dos santos, e os santos terão acampado ao redor da cidade e ao redor do trono de Jesus Cristo. Eles vão querer estar onde Jesus está. Eles querem estar em Sua presença gloriosa. Os profetas viram isso.

A lua se envergonhará, e o sol se confundirá quando o Senhor dos Exércitos reinar no monte Sião e em Jerusalém; perante os seus anciãos haverá glória. (Isaías 24:23)

Naquele tempo, chamarão a Jerusalém de Trono do Senhor; nela se reunirão todas as nações em nome do Senhor e já não andarão segundo a dureza do seu coração maligno. (Jeremias 3:17)

O Senhor será Rei sobre toda a Terra; naquele dia, um só será o Senhor, e um só será o Seu nome. Toda a terra se tornará como a planície de Geba a Rimom, ao sul de Jerusalém, esta será exaltada e habitada no seu lugar… Habitarão nela, e já não haverá maldição, e Jerusalém habitará segura. (Zacarias 14:9-11)

Portanto, a capital do Reino Milenar é o alvo de ataque, onde Cristo reina, onde vivem os santos. A batalha será muito breve, pois “desceu, porém, fogo do céu e os consumiu” (Apoc. 20:9). Fim da batalha. Rápida,repentina, instantânea e devastadora. Deus lançará fogo do céu e devorará todo aquele exército. Eles serão, literalmente, aniquilados e mortos por um julgamento devastador, mas serão ressuscitados para o juízo final, como veremos no próximo sermão.

E então, vemos o acontecimento final, antes do Juízo do Grande Trono Branco:

E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre. (Apocalipse 20:10)

Satanás se junta a seus companheiros no fogo eterno, que já estavam lá antes do Milênio, conforme vemos em apocalipse 19.

E a besta foi presa e, com ela, o falso profeta, que, diante dela, fizera os sinais com que enganou os que receberam o sinal da besta e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no ardente lago de fogo e de enxofre. (Apocalipse 19:20)

1. Você diz: “Quanto ao castigo eterno de Satanás e dos anjos caídos, trata-se de um fogo literal, enxofre literal, como o fogo e o enxofre que conhecemos agora?”.

Não. É uma angústia literal, dor literal, punição literal. Os habitantes do lago de fogo e enxofre são seres espirituais. A natureza de seu tormento de seres espirituais é diferente.

2. Você diz: “E quanto aos humanos, quando eles são lançados no lago de fogo, é literalmente fogo, ou seja, o fogo que conhecemos agora?”.

Sim. Não estamos falando sobre seres espirituais, como demônios, agora, estamos falando sobre seres físicos que ressuscitaram em corpos físicos. E falaremos mais sobre isso nos próximos sermões. Para os seres humanos, o inferno é um lugar literal, que queima sua carne ressuscitada e nunca a destrói.

Satanás será lançado no lago de fogo e enxofre, preparado para ele e seus anjos. Ele se junta a seus comparsas, sua cabeça finalmente fica esmagada, como João 12:31 diz: “Agora o governante deste mundo será expulso”, e aqui é onde isso se cumpre.

E esse é o inferno final. Todo tipo de tormento imaginável estará lá. De todas as maneiras concebíveis em que essa criatura pode sofrer, ela sofrerá. De todas as maneiras concebíveis em que um anjo caído pode sofrer, ele sofrerá. “E eles serão atormentados dia e noite para todo o sempre.” O “dia e noite” significa que não há alívio. Nunca há um momento em que eles não sejam atormentados. Veja como é descrito isso no capítulo 14:

Apocalipse 14
9 E os seguiu o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta e a sua imagem e receber o sinal na testa ou na mão,
10 também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira, e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.
11 E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso, nem de dia nem de noite, os que adoram a besta e a sua imagem e aquele que receber o sinal do seu nome.

E aqui está falando sobre seres humanos, enquanto no capítulo 20, está falando sobre Satanás. O inferno para Satanás e seus anjos é eterno. Mas, lembre-se, a besta e o falso profeta são humanos, e para eles é eterno também.

3. Você diz: “Tem certeza de que o inferno é eterno?”

Sim. Tão certo quanto o céu é eterno. Quando o texto diz “para todo o sempre”, usa a mesma frase no capítulo 1, versículo 6, e ali diz: “A Deus seja a glória e o domínio para todo o sempre”. E se o inferno não é para todo o sempre, então Deus não é glorioso para todo o sempre.

As pessoas que negam que o inferno é para sempre acabam negando que Deus é para sempre, porque a mesma expressão é usada para descrevê-Lo. No capítulo 1, versículo 18, está escrito, Cristo falando: “Eu estava morto e eis que estou vivo para sempre”. Se o inferno não é para sempre, Cristo não é para sempre e nem o céu. Mas se Deus é para sempre e Cristo é para sempre, então o céu é para sempre e também o inferno.

Não há maneira de contornar isso. A linguagem das Escrituras é clara. Veja esses textos:

E, quando os animais davam glória, e honra, e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive para todo o sempre. os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, adoravam o que vive para todo o sempre…(Apocalipse 4:9-10)

E ouvi a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e que está no mar, e a todas as coisas que neles há, dizer: Ao que está assentado sobre o trono e ao Cordeiro sejam dadas ações de graças, e honra, e glória, e poder para todo o sempre. (Apocalipse 5:13)

dizendo: Amém! Louvor, e glória, e sabedoria, e ações de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém! (Apocalipse 7:12)

E jurou por aquele que vive para todo o sempre, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora; (Apocalipse 10:6)

E tocou o sétimo anjo a trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre. (Apocalipse 11:15)

O que quer que “para todo o sempre” signifique em conexão com Deus e Cristo, significa em conexão com o inferno também.

Então, a destruição de Satanás foi assegurada na cruz e executada no final do Reino Milenar. Assim, o que aprendemos? Sobre a remoção de Satanás, o reinado dos santos, o retorno de Satanás e a revolta da sociedade. Ao entender isso, você tem a imagem do Reino. Esse é o futuro do mundo. Nunca deixa de me surpreender como tantas pessoas estão tentando descobrir o futuro. E aqui está.

E que realidade maravilhosa! Nós já somos cidadãos desse Reino. Nossa cidadania já está nele. Esse é o nosso lugar, essa é a nossa casa, Jesus é o nosso Rei. E voltaremos com Ele em um corpo glorificado para reinarmos ao lado daqueles que ainda estiverem vivendo na forma humana.

Desfrutaremos do Reino ainda mais do que eles, e governaremos sob o governo de Cristo, realizando Seus desejos sobre aqueles que vivem no mundo. Desfrutaremos a paz, a retidão, a alegria, o poder, a verdade e a sabedoria que reinarão supremamente. Vamos governar com Cristo. Que futuro glorioso! E isso nos espera.

É uma comparação muito trivial, mas eu estava assistindo a um comercial de algum atleta e, depois do campeonato, eles disseram: “Agora, para onde você está indo?” E ele disse: “Estou indo para a Disneylândia”. E pensei comigo mesmo, se eles me perguntarem isso, eu vou dizer a eles que estou indo para o Reino de nosso Senhor Jesus Cristo. Amém? Amém. Vamos orar juntos.

Pai, agradecemos por esse vislumbre das glórias do nosso futuro. Ao mesmo tempo, nossos corações estão tristes com a vileza do pecado. Pai, estamos atônitos, impressionados, chocados e estarrecidos por Tua graça para conosco, por Tua misericórdia, que nos fizeram cidadãos do Reino. Sentimo-nos humildes por isso, pois não há nada em nós que nos faça dignos de tamanha graça.

Oh, que alegria! Oh, que amor! Oh, que comunhão! Que esperança temos, porque somos cidadãos do Reino e súditos do Rei. E Tu és nosso Rei agora, e tem sido desde que colocamos nossa fé em Ti.
E nós somos Teus humildes súditos. Não temos que esperar pelo futuro para isso, só temos que esperar pelo futuro para entrarmos na herança eterna, incorruptível, imaculada que não se desvanece e está reservada no céu para nós.

Só temos que esperar até que possamos entrar nas glórias do Teu Reino e reinar com o Senhor e governar com o Senhor. Mas até então, agradecemos por sermos filhos do Rei, súditos do Rei, membros do Reino. Que privilégio!

Pai, nossos corações se dirigem para aqueles que não Te conhecem, que estão no reino das trevas. Pensamos nas assustadoras realidades eternas que os aguardam, e imploramos a Ti que sejas gracioso e misericordioso com os pecadores, como tens sido conosco, para que possas ser glorificado. E pedimos tudo isso em nome de Cristo, Amém.


Este é o quarto de  uma série de sermões de John MacArthur sobre o Reino Milenar de Cristo e o juízo do grande trono branco (Apocalipse 20). Veja os links dos sermões já publicados.


Clique aqui e acesse página com índice e links de sermões traduzidos de John MacArthur sobre o Apocalipse.


Este texto é uma síntese do sermão “The Coming Earthly Kingdom of the Lord Jesus Christ, Part 4″, de John MacArthur em 13/11/1994.

Você pode ouvi-lo integralmente (em inglês) no link abaixo:

https://www.gty.org/library/sermons-library/66-76/the-coming-earthly-kingdom-of-the-lord-jesus-christ-part-4

Tradução e síntese feitos pelo site Rei Eterno


 

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. 11/08/2020

    […] O Reino Milenar (Parte 4)–  A Revolta da Sociedade e a Última Batalha […]

  2. 11/08/2020

    […] O Reino Milenar (Parte 4)–  A Revolta da Sociedade e a Última Batalha […]

  3. 16/08/2020

    […] O Reino Milenar (Parte 4) –  A Revolta da Sociedade e a Última Batalha […]

  4. 16/08/2020

    […] O Reino Milenar (Parte 4) –  A Revolta da Sociedade e a Última Batalha […]

  5. 16/09/2020

    […] O Reino Milenar (Parte 4) –  A Revolta da Sociedade e a Última Batalha […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.