A benção do contentamento

Imprimir
Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.
Filipenses 4: 11-13

Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus.
II Coríntios 5:1

O descontentamento é pecado porque rouba a glória de Deus.
Um cristão descontente, seja qual for a razão — lar, emprego, localidade, marido ou esposa, filhos – é um mau testemunho para a soberania de Deus.
Que espécie de Deus nós temos?
Ele merece confiança?
Podemos estar contentes com as circunstâncias em que Ele nos coloca?

Davi disse:

O Senhor é a porção da minha herança e do meu cálice; tu sustentas a minha sorte. As divisas caem-me em lugares deliciosos: sim, coube-me uma formosa herança. Louvarei ao Senhor que me aconselhou; até os meus rins me ensinam de noite. Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim; por isso que ele está à minha mão direita, nunca vacilarei.
Salmo 16: 5-8

Davi estava dizendo que já que o Senhor é a porção da minha herança, já que tenho recebido o Senhor, as minhas divisas, as divisas que ele me dá são aprazíveis” — “é formosa a minha herança. Louvarei ao Senhor que me aconselha…” (v.6,7).

Glorificar a Deus significa louvá-lo com coração pleno de contentamento absoluto, sabendo que nossa porção é o plano de Deus para nós, agora.
A aceitação disso com contentamento dá glória a Deus.

John MacArthur Jr.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.