A cilada da autoconfiança

Imprimir
“Assim diz o Senhor: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor!
Porque será como a tamargueira no deserto, e não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável.
Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor.
Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.
Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?
Eu, o Senhor, esquadrinho o coração e provo os rins; e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações”. (Jeremias 17: 5-10)

Senhor,
Livra-me de mim mesmo!
Só me permitas estar movido unicamente pelo teu Espírito.
Dá-me a graça de confiar plenamente no Senhor!
Uma fé verdadeira e não uma falsa fé que depende das circunstâncias.
Uma fé que produza frutos e vigor em tempos de guerras e lutas.
Não me deixes confiar em meus pensamentos e sentimentos.
Sonda-me oh! Deus e purifica-me!
Guia-me pelo caminho Santo!
Que a cada momento eu seja alguém aprovado por Ti!

Amém!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.